logo1
cartes
coração
pais      matri2

matri1

hypatia

       

 

 

jogos

 

 


INSTRUÇÕES
inovar

 Alterações no que respeita às medidas de prevenção e combate à pandemia da doença Covid-19

Com três letras, apenas

  Se escreve a palavra

 MÃE

É das palavras pequenas

A maior que o mundo tem

* Mãe 1.      *Mãe 2.     *Mãe 3.      *Mãe 4.

exames  provasacesso

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Máquinas de calcular
Ofício nº  3676/2022/DGE-DSDC-DES
 

Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!

 

Fernando Pessoa







Semana da Leitura e Feira do Livro

(De 14 a 18 de março de 2022)

 

A Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de Almodôvar promoveu de 14 e 18 de março a Semana da Leitura.

Esta iniciativa, proposta pelo PNL (Plano Nacional de Leitura), conta com a colaboração da Rede Nacional de Bibliotecas Escolares, e destinou-se a celebrar e incentivar o prazer de ler. Da mesma fazem parte a realização de múltiplas atividades festivas que promovam a leitura  e o encontro entre os livros e os seus leitores.

De entre as atividades previstas, salientam-se as seguintes:

Realização de Feira do Livro, ao longo de toda a semana, leitura de contos para os alunos do pré-escolar e do 1º ciclo, momentos de poesia popular, leituras variadas, teatro pelos alunos da turma 11ºB, elaboração de um painel com mensagens e/ou desenho sobre a Paz, etc., etc.

Atividade: cinco minutos de leitura coletiva “Agrupamento a Ler”, que teve lugar no dia 17 pelas 10h 30m. Leitura de um texto em simultâneo em todos os setores do Agrupamento.

A Equipa da Biblioteca Escolar agradece a participação de toda a comunidade educativa nas diversas atividades programadas.



 

Estou aqui a pensar que os professores são como livros.
-Como livros?
-Sim. Ora repara: tal como os livros, têm uma mensagem a passar. Às vezes, quando estão a contar a sua história, entusiasmam-se tanto que saltam umas páginas; outras vezes, voltam atrás – e voltam atrás muitas vezes – para terem a certeza de que os alunos estão a acompanhar a história que contam.
-Então os professores são contadores de histórias?
-Claro, tal como os livros. Guardam em si ensinamentos e querem transmiti-los. Sublinham as partes mais importantes e repetem palavras, que sabem de cor, porque há coisas na vida e nos livros que não podemos esquecer.
-Mas alguns livros têm desenhos e o professor não.
-O professor ilustra a sua história com exemplos. Com recordações, com experiências de vida, com segredos e revelações, com sorrisos e gargalhadas, com sonhos e conselhos. Os exemplos não só dão cor à história, como vida.
-E quando a história chega ao fim?
-Tal como o livro contará a história a outros leitores, o professor voltará a contá-la a outros alunos.
-E não se cansa?
-Claro que não. Quanto mais for lido um livro, mais ele vive. Assim as histórias que o professor conta são a sua vida e a sua razão de viver. Às vezes, quando um livro é lido muitas vezes, as folhas ficam dobradas e a capa desprende-se das folhas e até as folhas se vão soltando. Deixa de ser só um livro para ser um tesouro, cuja riqueza foi aumentando à medida que as suas páginas foram folheadas e lidas e à medida que encheu o coração dos leitores de emoções e memórias. Com os professores velhinhos, também acontece o mesmo. Tornam-se páginas das histórias que ajudaram a escrever, as dos seus alunos. As páginas soltam-se apenas para que cada um dos seus alunos possa guardar a sua e, por isso, o professor nunca morre. A sua história está espalhada por muitos corações e haverá sempre, em cada um, palavras suas.

Por: Elisabete Bárbara, autora da página "lado a lado"